sexta-feira, 2 de abril de 2010

Proposta de reforma: calendário de 13 meses com 28 dias


2/4/2010
2 de abril de 2010, Sexta-Feira Santa

Armando Akio(*)

Ao rever os meus posts deste blog, Reforma do Calendário, percebi que falei sobre sobre a proposta de um calendário de 13 meses de 28 dias, mas não apresentei detalhes.

Hoje apresentarei os detalhes da proposta de um calendário de 13 meses de 28 dias cada mês.

Inicialmente, lembrarei que o filosófo positivista francês Auguste Comte (1798-1857) lançou uma proposta de reforma do calendário com 13 meses de 28 dias cada mês.

O Calendário Positivista de Comte, elaborado em 1849, além de 13 meses com 28 dias, propõe a alteração do nome dos meses, sugerindo os de importantes personagens da religião, literatura, ciências, filosofia e política: Moisés, Homero, Aristóteles, Arquimedes, César, São Paulo, Carlos Magno, Dante, Gutenberg, Shakespeare, Descartes, Frederico II e Bichat.

Um calendário de 13 meses com 28 dias cada mês é extremamente fácil de assimilar, memorizar e utilizar. Cria ritmo também para os meses – atualmente, os meses podem ter 28 dias em fevereiro nos anos comuns, 29 dias em fevereiro nos anos bissextos, 30 dias em abril, junho, setembro e novembro e 31 dias em janeiro, março, maio, julho, agosto, outubro e dezembro.

Um detalhe essencial sobre o Calendário Positivista é que se trata de um calendário fixo. Quer dizer que o 365.o dia do ano, que seria correspondente ao dia 29 do 13.o mês, não cairia nem em um domingo, nem na segunda, terça, quarta, quinta, sexta-feira e nem no sábado. Seria uma data fora da contagem dos 7 dias da semana.

Nos anos bissextos, a data que corresponderia a 29 de junho também seria um dia fora da contagem dos 7 dias da semana.

A proposta do Calendário Positivista de Comte, por ser de calendário fixo, também não conseguiu avanços no âmbito, inicialmente da Liga das Nações e posteriormente – a partir de 1945, com a criação – da Organização das Nações Unidas (ONU).

Lembro que grupos religiosos que defendem como sagrada a semana de 7 dias sempre se manterão contrários a reformas que proponham calendário fixo.

Ao descobrir que o Calendário Positivista de Comte era de calendário fixo, imediatamente passei a considerar a proposta de um calendário de 13 meses com 28 dias, mas móvel.

CALENDÁRIO DA PAZ

O artista plástico José Argüelles (1939–), nascido nos Estados Unidos, de origem mexicana, propôs o chamado Calendário da Paz, um calendário de 13 meses com 28 dias, mas fixo, com o 365.o dia do ano chamado de Dia Fora do Tempo. O site brasileiro pode ser conferido em www.calendariodapaz.com.br

Argüelles fez contatos no Vaticano e inclusive na ONU, para promover gestões em prol do Calendário da Paz, mas não resultaram em avanços concretos rumo à reforma do Calendário Gregoriano.

O Calendário da Paz tem, inclusive, uma vertente mística, espiritual ou religiosa. Prega, por exemplo, que o atual calendário, o Calendário Gregoriano, tem uma “frequência artificial”, de base 12:60, com o 12 se referindo aos 12 meses do ano e às 12 horas do relógio, enquanto o 60 está relacionado aos 60 minutos e aos 60 segundos.

A seguir, palavras textuais do site Calendário da Paz:

“O Movimento Mundial de Paz e de Mudança para o Calendário de 13 Luas de 28 Dias é um movimento que trabalha pela paz mundial e para isso tem uma estratégia clara, que não deve ser confundida. Essa estratégia consiste em substituir o calendário gregoriano, pelo calendário de 13 luas, porque este calendário, de 13 luas, é um instrumento de sincronização galáctica e oferece aos que o utilizam a possibilidade de saírem da frequência artificial 12:60 e entrarem na frequência natural 13:20, que é a frequência correta do ser humano. Esta é a estratégia do movimento para a sincronização galáctica do Planeta Terra em 2012/2013.”

No link http://www.pan-portugal.com/library/faq.html você poderá conferir outras afirmações de ordem mística, espiritual ou religiosa.

Argüelles propõe o Calendário da Paz, inspirado no Calendário Maia – e, se é inspirado, não é o Calendário Maia, para que não se confunda o Calendário da Paz com o Calendário Maia.

Note que o Calendário da Paz fala em “frequência 13:20”. O Calendário Maia tem um sistema de contagem chamado Tzolkin, com 20 nomes de dias e 13 números. Os dias são numerados de 1 a 13 e os nomes também aparecem em uma sequência determinada. Tal cruzamento perfaz um ciclo de 260 dias.

Ainda dentro do Calendário Maia, havia outro sistema de contagem do tempo, chamado Haab, que era um calendário solar com 18 meses de 20 dias, mais 5 dias sem nome no final do ano, conhecidos como Wayeb ou Uayeb.

Outra contagem dentro do Calendário Maia era o Tun-Uc, um ciclo de 13 constelações zodiacais ou meses de 28 dias. Apesar de tal sistema ter similaridade com o ciclo lunar
em um ano solar de 12 meses há 13 lunações, 13 ciclos de lunação, 13 ciclos de Lua Nova, de uma Lua Nova a outra Lua Nova –, não se tratava de um sistema para contagem de lunações. Em vista da necessidade de precisão astronômica, os maias mantinham uma contagem paralela exclusiva para as lunações – a lunação varia e pode ter 29 ou 30 dias. Não tem, portanto, exatos 28 dias.

A reforma proposta por Argüelles tem contra si o fato de ser fundamentada em um calendário fixo.

Relembro que propostas de reforma que contemplem calendário fixo não terão sucesso, porque as correntes religiosas que defendem a semana de 7 dias como sagrada sempre vão se opor.

Os governos dos países representados na ONU se mostram – como se mostraram, ao longo do Século XX – sensíveis às gestões das correntes religiosas que defendem a semana de 7 dias e, portanto, propostas de calendário fixo não terão como ser aceitas no fórum para tal aprovação, a ONU.

Para quem quiser pesquisar mais detalhadamente o Calendário Maia, eis três links de interesse, do site Como Tudo Funciona, da Wikipedia e do Calendário Sagrado:

http://pessoas.hsw.uol.com.br/calendario-maia.htm

http://pt.wikipedia.org/wiki/Calend%C3%A1rio_maia

http://www.calendariosagrado.org/meso/tun-uc.html

CALENDÁRIOS MÓVEIS

Quando comecei a me interessar pela importância de reforma do calendário, o fiz sempre sob a perspectiva de propor calendários móveis – e calendários consistentes, que possam ser aceitos e encarados pelos governos dos países no fórum adequado para tal aprovação, a ONU.

Reafirmo o que já disse em oportunidades anteriores. Não adianta propor calendários revolucionários, ousados, arrojados e criativos, mas que não representarão avanços concretos rumo à reforma do atual calendário, o chamado Calendário Gregoriano, hoje utilizado internacionalmente.

Por isso entendo que uma proposta de calendário de 13 meses com 28 dias tem que ser de calendário móvel.

Confira a seguir, na imagem, como ficaria um determinado ano, conforma a proposta de reforma de calendário móvel de 13 meses com 28 dias cada mês:




Observe que o 7.o mês chamei de Central, por ser o mês do meio do ano e, de julho a dezembro, mantive os nomes tradicionais dos meses – julho, agosto, setembro, outubro, novembro e dezembro. Mas alterei o número de ordem a eles atribuído:

Julho = 8.o mês
Agosto = 9.o mês
Setembro = 10.o mês
Outubro = 11.o mês
Novembro = 12.o mês
Dezembro = 13.o mês

Ao longo de duas décadas e meia de interesse na reforma do calendário, sempre me propus a defender calendários móveis. E, entre as propostas, um calendário móvel de 13 meses de 28 dias cada mês. Gosto particularmente desta proposta, por ser de fácil assimilação, memorização e utilização.

Em um mundo ideal, sem a preocupação de interesses econômicos, seria, com certeza, a proposta que eu defenderia.

Ocorre que, recentemente, de modo mais preciso no dia 25 de março de 2010, uma quinta-feira, percebi que um calendário de 13 meses com 28 dias cada mês, ainda que móvel, tem pontos adversos para ser aceito e implementado.

No post de 26 de março de 2010 deste meu blog, Reforma do Calendário, apresentei argumentos que podem dificultar a aplicação:

http://reformadocalendario.blogspot.com/2010/03/impactos-economicos-de-ano-calendario.html

(*)Armando Akio é jornalista e cidadão da vida.

PARA QUEM QUISER ME SEGUIR NO TWITTER:
http://twitter.com/armandoakio

O MEU PERFIL NO FACEBOOK:
http://www.facebook.com/home.php?#!/profile.php?ref=profile&id=717796195

O MEU PERFIL NO ORKUT:
http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=6038129377656954011

Um comentário:

  1. Gostaria de receber bibliografia sobre o calendário positivista. Faço sociologia na UnB e este é o tema de conclussão de curso. Obrigado. http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=17022522403520587731

    ResponderExcluir